3 de abr de 2012

Alguém como você, capitulo VIII Descoberta & Confusão!





Chegando em casa continuei chorando, era incontrolável. Passei todo o final de semana chorando.
         Na segunda de manhã quando fui para a escola já esperava ser atacada pela Joanni. Mas ela não estava lá. Passei toda a manhã sem dar atenção aos professores. Amanda, Carla e Ana Clara me consolaram no intervalo.
         Se eu tivesse prestado atenção a algum acontecimento poderia dizer que tudo correu bem a não ser no inicio do 5° horário quando a secretaria da escola parou na porta da sala e deixou um papel para ser entregue a Joanni.
         Como ela não esta ali a professora pediu que eu entregasse já que sentávamos juntas.
         Eu fiquei encarando aquele papel, e ele pedia para ser aberto, para ser lido. Eu não agüentei!
         La dizia:

         “Joanni, eu fiz o que você pediu, fiz com que Mike fosse aprovado no time de futebol. Ele não é nada bom.
         Eu já fiz minha parte agora cumpra a sua você me deve $ 100,000 reais. E eu não vou esperar muito tempo, ou você me paga rápido, ou eu falo a todos o que você fez.”
                                                                                           - Andre Machado

Eu estava perplexa, como ela pode jogar tão sujo comigo. Ela nem me deu chance de defesa. Na mesma hora me levantei peguei meus materiais e sai da sala. Nem se quer dei escutei a professora gritando meu nome e mandando que me sentasse.
Eu esta extasiada, como ela teve a capacidade de fazer isso?
Fui ate a sala da irmã de Mike, Sophie, mostrei para ele a carta. Ela também se retirou instantaneamente da sala. E fomos conversar sobre aquilo. Ela pediu para que eu fosse ate sua casa durante a tarde. E eu não podia negar, se era para o bem de Mike.
Fui para casa pensar sobre tudo aquilo. Liguei para Carla e pedi que ela e as meninas fossem na minha casa para que conversássemos.
Quando saíram da escola foram direto para minha casa. Eu mostrei para elas a carta, elas ficaram tão perplexas quanto eu.
- Eu te disse Sarah, essa menina não presta. – Afirmava Ana Clara. – Mas dessa vez ela foi longe de mais.
- Eu jamais imaginei que ela pudesse chegar a esse ponto. – Eu realmente não pude imaginar como ela havia feito aquilo.
Ficamos a tarde toda ali conversando. Ate a hora em que sai para ir ate a casa de Sophie.
Quando cheguei lá ela pediu para que eu a acompanhasse, fui parar em um escritório, onde estava Joseph, imponente como sempre.
Ele leu a carta e devolveu a Sophie, sem dizer uma palavra. Nos discutíamos o que poderíamos fazer. Nos decidimos por ir ate ele e contar o que estava acontecendo, antes que Joanni conseguisse fazer com que ele se firmasse lá de uma vez por todas.
Sophie foi ligar para a companhia área para comprar três passagens.
- Você é o irmão mais novo? – Já que estávamos ali sós resolvi falar algo com Joseph. – Tem Quantos anos?
- Sou sim, tenho anos. – Ele tinha uma voz suave e ardente, como eu nunca ouvira antes.
- Você parece ser tão fechado. Não gosta de conversar? – Eu não ia desistir de tentar ter uma conversa com ele.
- Não sou tão fechado, e gosto de conversar sim, coisas produtivas. – Ele parecia não se agrada com estarmos ali só nós dois.
- Você tem namorada? – Talvez isso parecesse produtivo pra ele.
- Não estou a procura de alguém realmente interessante.
Nos começamos a falar sobre sentimentos, sobre o amor o carinho, paixão. Fomos nos aproximando cada vez mais, os olhos dele pareciam me hipnotizar, o ar parecia ficar cada vez mais forte.


Trilha Sonora:


Nenhum comentário: