2 de mar de 2012

Alguém como você, capitulo VII Em Choque!


Eu não entendia como mas ela sabia que ele seria selecionado, e que eu teria de me despedir dele. Eu jamais poderia o impedir de ir, nem se quer pedir para que ele ficasse, aquilo era o sonho da vida dele!
Eu pedi que ele viesse ate minha casa a noite, para que pudéssemos conversar. Minha mãe não estaria lá, como sempre, e poderíamos falar a vontade.
Por volta das nove horas da noite ele chegou.
- Você já tem certeza se vai embora? – Eu perguntei como se já não soubesse a resposta.
- Sim, já comprei a passagem do avião, em cinco dias, no sábado. Chegarei lá. – Ele falava um pouco tenso.
- Passamos tão pouco tempo juntos, e eu passei a te amar tanto. Eu não queria que fosse. – Nesse momento a primeira lagrima escorreu. – Por quê?
- Sempre foi meu sonho, não posso jogar tudo para o alto agora. – Ele tinha uma expressão dura, mas ainda assim, triste.
- Eu não quero mais falar, tivemos e temos tão pouco tempo juntos. Eu nem acredito que você está indo embora.
Nesse momento eu o abracei como se não fosse o largar nunca mais, como se eu fosse capaz de impedir sua partida. Eu chorava muito, ele olhou para mim e me deu um beijo.
Nós nos enroscamos na minha cama, parecíamos ser apenas um.
Foi inesperado, mas, quando vimos nós já estávamos indo longe de mais. Ele me beijava intensamente, e eu não resistia. Não havia como parar. Eu tirei sua camisa, e ele minha blusa. Ele tinha toda delicadeza do mundo. Foi lindo, sem dor alguma, somente amor. O seu corpo tocava o meu, nos transformávamos em uma única carne. Eu tinha tanto prazer como nunca tive antes.
Foi uma noite maravilhosa.
Ele não esperou a manhã, para que fosse embora. Afinal tínhamos de ir para a escola.
Mas mesmo depois de tudo isso, não pude me conter e chorei a noite inteira.
Ao acorda não tinha a mínima vontade de ir à escola, mas tinha de aproveitar meus primeiros e últimos momentos ao lado de Mike, e alem disso Carla, Ana Clara e Amanda estariam lá para me apoiar.
Logo que cheguei a escola foi direto para a sala, Joanni já esta sentada, e eu teria de sentar ao seu lado como se nada tivesse acontecido. Logo que me sentei ela começou.
- Você parece tão abatida querida, parece que não dormiu bem esta noite. – Ela sabia por que eu esta assim, mas eu não entendia como ela sabia. – Parece estar preocupada. Lembrei de outra coisa, você parece não ter gostado de mim, para sua felicidade vou morar em São Paulo.
- Olha aqui Joanni eu não sei como, mas você sabia que Mike iria embora. E você usou isso para me deixar assim. Eu também, ainda, não sei como mas eu vou descobrir o que está acontecendo. – Eu não me importavam se ela esta notando minha tristeza. – Mas como é? Você vai mora em São Paulo?
- Sim. Vou deixar a carteira toda livre pra você.
Era muita coincidência o time em que Mike ser aceito ser da mesma cidade em que Joanni iria morar. Eu não podia entender.
Mas antes que eu pudesse falar qualquer coisa o sinal tocou e a professora estava dentro da sala. Não dei atenção a aula um minuto se quer, fiquei pensando porque Mike não vira a aula, deveria estar se preparando é claro. Também fiquei pensando na coincidência das cidades. O destino realmente não queria que eu e Mike ficássemos juntos?
Mo intervalo eu e as meninas conversamos sobre o assunto, e contei tudo a ela.
- Você pode ate achar que não, mas isso só pode ser obra de Joanni. – Ana Clara falava com convicção. – Antes de conhecer Carla e Amanda a dois anos atrás eu era a melhor amiga dela, ate que ela aprontou comigo, só por eu gostar do mesmo menino que ela. Eu tenho certeza que isso é culpa dela.
- Mas eu não tenho provas de nada, então é melhor esperar que o tempo cure meu coração. – Eu teria forças para lutar
- Eu e Carla podemos não conhecer Joanni como Ana Clara conhece, mas nos já vimos de perto muitas de suas armações, ela joga sujo Sarah, e você esta deixando ela te ganhar. – Amanda tentava me animar inutilmente.
- Eu concordo com você Sarah, o tempo vai nos revelar o que for preciso. – Carla sabia o que me dizer. – E nós estaremos aqui quando você precisar
Eu fui para casa.
Já que não podia e não devia impedir a ida de Mike decidi passar o maior tempo possível com ele.
E lá se foi a terça no cinema, a quarta no parque, a quinta em casa, a sexta na sorveteria. No sábado Mike iria ao meio dia.
Minutos antes de que ele partice eu fui ate ele.
- Mike, tenho algo a te dizer. – As lagrimas já começaram a cair. – você vai embora, vai seguir sua vida, mesmo que tenha sido pouco, nosso namoro foi importante para mim, e muito realizador. Também te digo que meu amor não acabou e nunca acabara. Mas não podemos continuar tão longe, você nem sabe se vai vir aqui um dia. Por isso eu vim aqui para terminar com você.
- Mas... – Ele tentou hesitar, mas eu não deixei.
- Não há mas Mike. – então eu o beijei.
Dei as costas e sai correndo como uma louca, eu jamais o viria novamente.

3 comentários:

  1. Oi, vim aqui para retribuir sua visita! :)
    Você escreve muito bem, parabéns! Só eu não entendi muito bem o texto porque não acompanhei as outras partes. kkkk
    Vou voltar aqui sempre que você comentar lá no meu blog, ok? Kisses...
    http://vidadathais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAAAh !!!
    vomitei arco-iriis !!!

    Nossa que lindoos textos !
    *aprovedd* o blog ja tá nos favoritos !
    e já to seguindo**
    parabéns!

    Kissus **
    Juicyy

    www.sweetrevenge.net.tc

    ResponderExcluir
  3. Eu já li esse episódio e todos os outros que vc já postou, tá emocionante essa web novela, tô adorando ler. beijos

    ResponderExcluir